segunda-feira

Por onde começar

Antes de colocar a mão na massa e começar a planejar a sua empresa, é legal lembrar que para agüentar o trampo de ser empresário é necessário ter certas características. Não vale se desiludir! Com garra, todos nós alcançamos os nossos objetivos.

Motivação: é preciso estar disposto e cheio de vontade sempre para conquistar o que você quer. Senão, nada vai para frente.

Iniciativa: pintou um problema? A pessoa que possui iniciativa não espera por ninguém. Toma a frente e inventa uma nova solução.

Autoconfiança: se você acreditar no seu valor e na sua capacidade de superar as dificuldades, estará seguro diante de situações mais complicadas.

Organização: Para empreender qualquer coisa é necessário planejar, estabelecer metas, analisar os riscos e calcular as possíveis despesas.

Flexibilidade: Ser flexível para atender novas situações, novos desejos dos clientes e, principalmente, para trabalhar em grupo.

Espírito de liderança: Para ser um líder é necessário ter talento para reunir as forças de um grupo em torno de um objetivo. Mas, se liga: o líder apenas representa o grupo e indica o melhor caminho. Nada de coronelismo. Trabalho em grupo é o grande lance do novo milênio.

Capacidade para assumir riscos calculados: Quando você monta um negócio, arrisca seu patrimônio. É muito importante calcular todos os riscos que você poderá correr, para depois não ficar a ver navios.

Um grande desejo de realização: uma das mais básicas características dos empresários é essa vontade que leva as pessoas a gostarem do que fazem e a trabalhar com mais prazer

2 comentários:

Simone, disse...

oi..deveria divulgar mais seu blog.,..interessante

Saulo Maciel disse...

Olá Eli,

Parabéns pelo Blog, conteúdo bastante relevante. Aproveito para deixar a minha contribuição. Muitas pessoas acreditam que, ao abrir um negócio próprio, terão mais tranquilidade do que se estivessem no mercado de trabalho. Isto é um grande erro e, muitas vezes, a frustração do empresário é tão grande que leva ao encerramento do empreendimento. A sina do empreendedor é a solidão... das idéias, das decisões e também das comemorações. Ninguém lhe dá um tapinha nas costas, ninguém lhe prometerá uma promoção caso consiga concluir aquele projeto dentro do prazo.

Empreender tem enormes compensações, mas também tem grandes dissabores. Na maioria das vezes são necessários anos e anos para se conseguir uma carteira de clientes fiel e alcançar, consequentemente, a tranquilidade necessária. Por isso, eu faço questão de afirmar: empreenda! Não existe nada melhor. Mas mantenha os dois pés no chão, ainda que a cabeça esteja nas nuvens.

Forte abraço,

Saulo Maciel
www.saulomaciel.com.br

Postar um comentário